quinta-feira, agosto 07, 2003

Onde os Amanhãs cantam

Lula da Silva é mesmo um caso à parte. Na terça-feira, em Brasília, a aprovação da reforma da Previdência valeu ao herói operário nova vaga de manifestações em seu louvor: 40 mil trabalhadores, em transe evidente, agradeceram aos céus a graça de ter um presidente assim. Alguns dos miraculados, decerto cumprindo promessas, fizeram até questão de levar pedaços do Congresso para casa, à laia de «souvenir». O pagamento dos ligeiros estragos daí resultantes, anunciou fonte da presidência, será deduzido, nas calmas, do infinito Capital de Esperança que em boa hora se apoderou dos brasileiros. À tardinha, peregrinos e forças policiais conviveram em harmonia, puxando assunto e discutindo futebol. Enfim, o Paraíso. Quem viu em Lula a salvação não se enganou.