sábado, agosto 09, 2003

Protocolo de Estado

O sr. José Bragança de Miranda já encerrou a ligeira e falsa polémica sobre a «ética» dos blogues, que tem animado a minha caixa de correio. Óptimo. Pela minha parte, nunca pretendi provocá-la. A alusão à «ética», pesada palavra, foi uma brincadeira: embora eu não o faça, acho totalmente irrelevante que se apaguem ou alterem posts. Aliás, julgo que a eventual assimilação de um rígido «código de conduta» para os blogues, representaria a prazo o respectivo fim. No máximo, aceito que a necessidade de comunicação, neste como em outro meio, implica talvez a aceitação de um pequeno conjunto de regras tácitas. Mas não me incomoda nada que tais regras sejam frequente e vastamente violadas. Aqui, a única regra sagrada é a liberdade. Ao fim e ao cabo, foi essa que nos converteu a isto. Ou não?