sexta-feira, setembro 05, 2003

Isto não é um post

Faz dois dias que morreu o dr. António Pereira Coutinho. Clichés à parte, era um homem bom e brilhante, um dos melhores contadores de histórias que conheci. Era, também, pai do João, o meu melhor amigo. O «Independente» mencionou hoje o sucedido, revelando-o publicamente, e apenas isso justificou a presente nota. Por mim, tinha decidido (e mantenho) não escrever sobre o assunto. Por iniciativa própria: naturalmente, os blogues e o seu conteúdo não couberam nas curtas e dramáticas conversas que tive com o João desde quarta-feira. E a morte, real, próxima, de alguém que se estima e admira, não cabe nos blogues. Pelo menos, não neste. Não agora.