segunda-feira, setembro 29, 2003

Obituários e ideologia

O João Veríssimo escreveu-me isto na sexta. Segue com atraso, mas talvez não tenha perdido a pertinência, pelo que dispensa comentários. De resto, o tema da (im)parcialidade dos média, puxado por outros pretextos, já tem sido amplamente discutido na blogosfera.

«Morreu hoje José Manuel Casqueiro, soube-o através do noticiário das 10 na TSF. Casqueiro foi durante anos o secretário geral da CAP e a sua figura maior. Enfrentou o PREC com coragem e determinação, graças a ele a reforma agrária não passou do Alentejo. Em suma, foi um dos que fomentou a imensa revolta anónima que levou ao 25 de Novembro.
As pequenas linhas que mereceu na TSF seriam as mesmas se morresse, por exemplo, um líder sindical ou um obscuro lutador antifascista? Não faltava certamente o Manuel Alegre a declamar um poema.
Porquê esta dualidade?»