quarta-feira, setembro 10, 2003

Polémica inventada

Ao Ilídio Martins não «parece correcto» que se misture «o homem com a obra», no caso o sr. Sepúlveda (ver abaixo) com os respectivos livritos. Por mim, e embora ache que o tema dá pano para mangas, devo confessar que concordo inteiramente. Donde não perceba a origem da reprimenda que o Ilídio me faz: a menos que esteja maluco, em lugar nenhum pretendi confundir o sr. Sepúlveda, chileno, cidadão do mundo, comunista e, a acreditar no que diz, um monumento ao disparate, com os romances produzidos pelo mesmo, que eu nunca li e de certeza não gostei.