segunda-feira, novembro 17, 2003

Every sperm is sacred

Já anda por aí a edição especial (dois discos) do «Meaning of Life», o pior filme dos Monty Python e uma obra de génio. Tem horas de extras e, caso raro no mercado português, na circunstância os extras são muito mais do que um amontoado de palermices destinadas a consumir a nossa paciência: são uma delícia.

P.S. A despropósito, lanço novo inquérito com a marca de prestígio Homem a Dias. A única coisa que me irrita um bocadinho nos Monty Python é justamente o consenso que parece envolvê-los. Tirando um artigo de Richard Ingrams (o fundador da «Private Eye») na «Oldie», não me lembro de gente respeitável que beliscasse os moços. Há igualmente na blogosfera quem não ache a mínima piada aos MP (não os do parlamento)?