sexta-feira, janeiro 23, 2004

Página em branco

A propósito das ‘bolsas de criação literária’, os bolseiros do Estado são funcionários públicos? Se sim, como é que estes particulares privilegiados lidam com a greve? Aproximam-se do computador e decidem: ‘hoje não escrevo uma linha’? E os sindicatos, já terão números do sector?