segunda-feira, janeiro 05, 2004

Saco cheio

Não compro o «Expresso» vai para dois anos - salvo o erro, desde que suspenderam o suplemento «Apicultura». Mais: um dos meus passatempos preferidos dos sábados é escarnecer (interiormente - que o meu físico pede moderação) dos moços que passeiam o famoso saco, ansiosos por devorar as análises especulativas do cerebelo de Cavaco.
E agora, graças a este biltre, serei forçado a largar três euros semanais ou lá o que é e a fazer figuras tristes. Serei? João, não me lixes: manda-me a crónica por mail.