quinta-feira, fevereiro 19, 2004

Via Intermitente:

Em Quito, depois de um 'ceviche' misto, o escritor José Saramago afirmou que «a fome é a obscenidade máxima» e que todos «deveríamos sentir-nos insultados com o facto de que há pessoas com fome.» E é. E há. Eu, que não ponho nada à boca desde a hora de almoço, sou só um exemplo. Mas não queria ofender ninguém.