terça-feira, março 02, 2004

Entre aspas

O Barnabé deseja saber porque é que eu escrevo ‘palestinianos’ com aspas e pede explicações.
Ora pois. Primeiro, e embora seja essa a intenção, eu não escrevo nada com aspas, mas com umas coisas que o miserável do template me arranja. Depois, eu explicaria de bom grado. Mas ou muito me engano ou o Barnabé conhece os motivos e a pergunta é retórica e não tira o sono a ninguém daquelas bandas. Se assim não for, avisem que eu entro em detalhes: acho fundamental que o Barnabé durma em sossego pelo menos oito horas diárias, já que não parece plausível entre nós qualquer amizade.