sexta-feira, março 05, 2004

Inveja do Gross

Este privilegiado, vá lá saber-se por que meios subsidiários do grande capital, já tem acesso ao novo disco dos Magnetic Fields. Mesmo no malévolo Império, o cd só sai em inícios de Maio. Mesmo no Kazaa, não há vestígios. O dr. Soares fala com palavras justas: o mal não é a globalização, mas esta globalização assimétrica, que deixa uns cada vez mais ricos e os restantes à míngua. Um outro mundo é possível: um mundo em que canções previsivelmente geniais sejam património simultâneo de todos; um mundo feito de refrões partilhados e cantados em uníssono; um mundo em que as prateleiras da Fnac não coloquem o dvd da Ala (que se faz tarde) dos Namorados na secção "música" e soneguem ao povo o direito à música de facto. Eu tenho um sonho.
A tempo: quando o Fórum Social discutir a transação das obras de Stephin Merritt, além da solidariedade e do "Che", contem comigo para partir umas montras.