terça-feira, abril 27, 2004

Palavras e expressões a abolir: ressalvas (ou a patrulha blogosférica, cont.)

"Na minha óptica". Embora estudos (Hudson and Clarke, 1993) confirmem a elevada malignidade da expressão, esta pode ser usada sem contra-indicações se o respectivo autor for o proprietário de um estabelecimento ligado à oftalmologia.

"Ao nível". O seu uso indiscriminado acabou por produzir antídotos na maioria da população. Em laboratório, porém, Ferrer e Baumann (2001) ainda detectaram índices de reactividade susceptíveis de proibição. Aceita-se sempre que, entoada em sotaque nortenho, preceda os nomes próprios de um determinado ex-primeiro-ministro: "Ó níbel" Cavaco Silva. E só.