sexta-feira, maio 14, 2004

Ainda a propósito das farpelas

Tendo tido o cuidado de planear com antecipação uma sexta-feira entre lençóis, ontem fui jantar com os quatro vadios que constituem o privilegiado grupo dos meus amigos de infância. Sem consequências conjugais de monta, penetrei o lar às cinco da manhã, tencionando dormir até às cinco da tarde. Infelizmente, nem toda a humanidade partilha desta necessidade de quietude espiritual. A minha prima Fátima, por exemplo, ligou-me a horas impróprias para combinar o depósito do cão dela na minha casa. E o Ricardo Gross, esse ex-santo, telefonou sucessivas vezes a fim de discutir linguagem html e templates. Isto para dizer que o Babugem está de cara lavada. E que a minha prima deve estar quase a aparecer por aí.