quinta-feira, maio 20, 2004

Estrela cadente

Benvindo? Não é importante. Estranho mesmo é que a dra. Edite Estrela, não obstante o esmero com a língua, seja tecnicamente incapaz de escrever um texto legível. Esta senhora, junto com outros exemplares da espécie (de que recordo, a título aleatório, o saudoso casal Comodisse, do não menos saudoso «Acontece»), está para o português como o rock dito sinfónico estava para a música popular: os Pink Floyd e os Genesis também tocavam muito bem e jamais produziram um disco acima do tenebroso, um bocadinho que fosse. Para nossa desgraça, as carreiras destes miseráveis duraram quase tanto quanto os respectivos solos de guitarra. Para nosso conforto, a carreira da dra. Edite não.