quinta-feira, maio 20, 2004

O blogue aberto e os seus inimigos

E como agora se diz, então é assim: uma pessoa, crivada das melhores intenções, decide aderir às conquistas da esquerda permitindo a inclusão de comentários no blogue. No princípio, tudo óptimo, gente educada, votos de parabéns pelo grafismo & etc., sugestões, sinecuras, a mão pelo pêlo. De súbito, aparece um energúmeno qualquer e desata a irromper graçola adentro, num claro desrespeito pela civilidade que o dr. Sampaio nos roga dia sim, dia não. É o caldo entornado: logo se acrescentam sucedâneos, candidatos à triste continuidade do humor pátrio e ao enxovalho de um Homem que, embora a Dias, não está a saque. Assim não, meus amigos. Principalmente assim não, meus bandalhos, que em falta de uma actividade produtiva andais por aqui a inquinar o esforço alheio. Se quiserdes desabafar angústias, participai no Fórum da TSF, no Opinião Pública da Sic, na Bancada Central, no raio que vos parta. Mas deixai trabalhar quem trabalha.