sábado, julho 24, 2004

Viva!

Afinal, a Charlotte não está zangada comigo. Mais: como no fundo seria de esperar, respondeu-me de forma brilhante e calou-me (ao contrário do que sucede com o dr. Alegre, a mim há quem me consiga calar). Ainda bem. Beijinhos. E um abraço ao Carlos.