quinta-feira, outubro 20, 2005

Grandes Momentos da Língua Portuguesa (III)

Mas Anabela acabou por me chamar do lado de fora na direcção da clarabóia. Lembro-me. Não abri. Estava fascinada pela diferença e não abri. Ao mesmo tempo vencida e fascinada. Tão diferentes não podíamos apenas ser distintas pelo Reso do sangue nem pela vivência da infância. A tal tipologia que separava as pessoas segundo um outro sexo que nada tinha a ver com o pube, não era afinal retórica ao pequeno-almoço. Embora ela atacasse a porta da madressilva com os punhos não abri. Depois um papel raspou a soleira e um envelope entrou. Até nesse afecto feito de utilidade Anabela era diferente. Tinha um táxi a trabalhar junto à porta, vestia sem dúvida outro tailleur, com outro berloque de oiro, vindo ali cumprir a maçada. Estava cumprida.

(Lídia Jorge, Notícia da Cidade Silvestre)