quarta-feira, fevereiro 01, 2006

Arabescos

Acerca dos cartoons dinamarqueses que mostram o Profeta (é proibido) em poses sodomitas (parece que não é inteiramente aprovado), e do subsequente rebuliço na popular rua árabe, a TSF correu a ouvir o prof. Adalberto Alves. O prof. Adalberto, arabista de profissão, é o celebrado autor de “O Meu Coração é Árabe”, “As Almofadas da Minha Sala Também São Árabes” e “Olha Filha, Aquele Rapaz Simpático não é o Árabe que Trabalhava no Café do Teu Tio em Campo de Ourique?”. Instado a comentar as fatwas generalizadas, este especialista garantiu que são uma coisa semelhante à pena de morte nos Estados Unidos. Muito bem. Só fiquei sem perceber se o prof. Adalberto acha as incitações muçulmanas ao assassínio uma coisa horripilante ou se considera a pena de morte americana uma maravilha redentora. Na imortal definição do vital Moreira, eis um “inigma”.
Correcção: Afinal não há cartoons com Maomé (que a paz esteja com ele) a praticar sodomia. Há apenas a TSF, cujos disparates uma pessoa ouve e depois, para cúmulo, reproduz.