quarta-feira, janeiro 03, 2007

Ano novo, raça nova































Tenho andado iludido. Só há dias aprendi, com o senhor professor Pedro Arroja, que os judeus "colocaram" um "ênfase particular na liberdade" por "meras razões de sobrevivência do grupo". Isto, naturalmente, invalida as respectivas conquistas, criativas ou intelectuais. E levou o senhor professor Pedro Arroja, que sinceramente não sei quem é, ou o que é, a procurar consolo noutras paragens. Farei o mesmo, aproveitando para avisar que as obras do bando acima serão objecto de leilão ou fogueira à porta de minha casa. Entretanto, peço ao senhor professor Pedro Arroja que especifique melhor as paragens a que se refere, que eu não imagino quais sejam. E que me indique, já agora, o franchising onde compra os fatos e as gravatas. Se um liberal, que se fundamenta na livre escolha, escolhe aquilo, é porque há ali virtudes que me escapam. Como no resto, com certeza.